Buscar
  • Artur Szabo

O Dilema do Trapezista


O trapezista sobe a escada de cordas e chega à plataforma. Ela é pequena e parece ainda menor quando se olha o picadeiro lá embaixo. Apesar de mal ter espaço para os seus pés ela é segura mas, ele sabe que não poderá ficar por muito tempo. Assim, salta no ar buscando o trapézio que balançava á sua frente. Agora novamente parece estar seguro, com as duas mãos segurando firme enquanto o seu corpo oscila muitos metros acima do chão.

Mas até quando ele poderá ficar assim? Qual o seu limite de resistência, de habilidade, de coragem? Em algum momento ele terá que saltar para buscar outro trapézio, a mão de um companheiro ou mesmo outra plataforma. Decidir quando e como fazer isso é a linha que vai separar o aplauso da vaia; o sucesso do fracasso; a vida da morte.

Lendo as notícias das últimas semanas percebi que muitos países, empresas e pessoas estão vivendo as mesmas angústias do trapezista, sabendo que precisam sair de uma situação conhecida e até confortável, mas insustentável a longo prazo. Exemplos disso não faltam: O G7 admitindo que será preciso conter o aumento gradativo da temperatura da Terra; a maior expectativa de vida e a queda da natalidade mostrando que os sistemas de aposentadoria e seguridade social devem ser revistos; as redes sociais possibilitando a mobilização do povo e levando os políticos a se sentirem inseguros depois de décadas de populismo e manipulações. Saindo do macro para o micro, quantos casais estão mantendo um relacionamento sem futuro; quantos estudantes estão adiando a formatura ou jovens evitando a saída da casa dos pais?

Qual a solução para estes dilemas? Não existe resposta única e nem resposta fácil. Mas vale a pena voltarmos ao circo e ver como os trapezistas reais se preparam para isso. Eles começam ainda crianças, treinando muito com redes de proteção, e depois fazendo dupla com os mais experientes. Mas a lição mais importante eles vêem todos os dias: se você não tiver coragem para ser trapezista pode te restar a ocupação de palhaço.

Agora, falando sério: em que trapézio você ou a sua empresa estão pendurados ?

#ip

143 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2015 por Camila Szabo. 

E-mail: contatos@szaboassessoria.com

Telefones:

(21) 3392-1580

(24) 2484-8988

(21) 99607-2564